Rio de Janeiro: a segunda capital do Brasil antes de Brasília

Imagem panorâmica do Rio de Janeiro, mostrando o Cristo Redentor no canto da imagem

O Rio de Janeiro é conhecido por todos como a “Cidade Maravilhosa” e ostenta um passado repleto de riquezas e acontecimentos importantes para a construção política e cultural brasileira. Afinal de contas, o Rio foi a segunda capital do Brasil, antes de Brasília assumir esse posto no ano de 1960. 

Mas você sabe como e quando e por qual motivo o Rio de Janeiro se tornou a capital do país na época? Continuando a leitura deste artigo, você vai entender tudo isso e muito mais sobre uma parte da história Rio, que contribui bastante com a formação da identidade brasileira. Portanto, se prepare e embarque conosco nessa viagem histórica! 

Uma breve história sobre a fundação do Rio de Janeiro

Antes de tudo, vamos voltar ainda mais no tempo e entender como  foi fundado o Rio de Janeiro, que décadas depois ganharia o posto de segunda capital do Brasil. 

A fundação do Rio de Janeiro aconteceu no dia 1º de março de 1.565 pelo militar português Estácio de Sá, marcando uma era muito significativa na história do país. Vale ressaltar que a cidade foi escolhida pelos portugueses estrategicamente, pois a localização era privilegiada, com a Baía de Guanabara, ideal para defesa contra invasores e para estabelecer uma rota entre colônia e metrópole portuguesa. 

Inicialmente, a cidade foi batizada de São Sebastião do Rio de Janeiro, homenageando o santo padroeiro do rei de Portugal, D. Sebastião e ao “rio” que a tripulação portuguesa encontrou em janeiro, que na verdade era a Baía de Guanabara. 

Os primeiros anos foram desafiadores, com muitos conflitos territoriais envolvendo os povos indígenas, nativos do local, e tropas invasoras holandesas e francesas que também cobiçavam a localidade. Entretanto, com o passar dos tempos, o Rio de Janeiro cresceu em importância devido à sua posição estratégica para a exploração do ouro e a exportação de açúcar, Dessa forma, se tornou um centro econômico e político fundamental no Brasil do período colonial.

O Rio de Janeiro se torna a segunda Capital do Brasil

Até o ano de 1763 a capital administrativa do Brasil era a cidade de Salvador, no Estado da Bahia, quando o Rio de Janeiro assumiu o posto. Nessa época, Salvador era considerada uma cidade mais moderna e equipada, porém o fato que a fez perder o título de Capital do País foi a descoberta do ouro e o iminente risco de contrabando, que exigia uma capital mais próxima das minas de ouro, onde hoje é o Estado de Minas Gerais. 

Por ser bem mais perto das minas em comparação a Salvador, o Rio de Janeiro também tinha um porto natural que poderia facilitar bastante a comunicação e o comércio marítimo com a região do ouro. A transferência consolidou o Rio como centro econômico, político e cultural do país.

 Essa mudança não simbolizou apenas uma alteração na questão geográfica, mas a abertura de um novo capítulo no desenvolvimento econômico e administrativo do Brasil, colocando o Rio no centro de muitos episódios que moldaram o futuro do país. 

Acontecimentos marcantes no Rio de Janeiro como Capital do Brasil

Como citamos no tópico anterior, assim que o Rio de Janeiro foi nomeado Capital da nação brasileira, a cidade vivenciou muitos acontecimentos marcantes para o retrato do país. Vamos relembrar alguns deles agora. 

A chegada da família Real – 1808

A Família Real Portuguesa chegou ao Rio de Janeiro fugindo das invasões de Napoleão na Europa. Esse episódio trouxe muitas mudanças intensas, como reformas urbanas e culturais, transformando a cidade em um verdadeiro centro político e econômico.

Independência do Brasil – 1822

Proclamada por Dom Pedro I às margens do Ipiranga, a independência do Brasil colocou o Rio de Janeiro no papel de Capital de um novo país. Dessa forma, a cidade se tornou o cenário para as principais decisões políticas do Império. 

Proclamação da República – 1889

O evento marcou o fim do Império e o início da República. O Rio de Janeiro foi mantido como Capital e centro das atividades políticas do Brasil. 

Reformas urbanas – de 1902 a 1906

Lideradas pelo prefeito da época, Pereira Passos, essas reformas conhecidas como “Bota Abaixo”, transformaram o centro do Rio em uma cidade moderna, com a abertura da Avenida Central (atual Avenida Rio Branco), inspirada nitidamente nos boulevards de Paris.

Centenário da Independência do Brasil – 1922

Celebrado com a grandiosa Exposição Internacional do Centenário da Independência, o evento simbolizou o progresso e a modernização do país e da cidade do Rio de Janeiro. 

Esses foram apenas alguns dos eventos mais marcantes que aconteceram no Rio de Janeiro enquanto estava no papel de Capital do país, sendo o centro político, cultural e econômico, até ser transferida para Brasília, em 1960.

O Rio deixa de ser a Capital do país

O fato aconteceu em 21 de abril de 1960, por uma decisão estratégica e planejada durante alguns anos. A mudança foi uma idealização de Juscelino Kubitschek, então presidente do Brasil, visando promover a integração e inovação das áreas mais interioranas do país. 

Brasília foi construída praticamente do zero no planalto central, região até então pouco desenvolvida, seguindo o plano urbanístico de Lúcio Costa e as obras arquitetônicas de Oscar Niemeyer. A mudança simbolizava o progresso e o rompimento das tradições do período colonial associadas ao Rio. 

O Rio de Janeiro contemporâneo

Imagem panorâmica do Rio de Janeiro no início da noite

Os anos foram passando e o Rio De Janeiro continuou sendo uma cidade vibrante, borbulhando cultura e beleza. Conhecida no mundo inteiro, a cidade maravilhosa atrai turistas de diversos países para contemplar suas belezas naturais e monumentos históricos deslumbrantes. O Rio, de fato, possui uma diversidade incrível de cultura e atrativos para todos os gostos que fica até difícil de fazer um planejamento que contemple todos os locais turísticos em apenas uma passagem pela cidade.

Podemos destacar o icônico Cristo Redentor, que abraça a cidade do alto do Corcovado, as praias mundialmente famosas de Copacabana e Ipanema, e a exuberante Floresta da Tijuca, uma das maiores florestas urbanas do mundo. Além disso, o Pão de Açúcar oferece uma das vistas mais espetaculares da cidade, acessível por um passeio clássico de bondinho que é por si só uma experiência inesquecível. 

Entretanto, esses lugares são apenas uma pontinha de tudo o que o Rio tem a oferecer para você, em meio a um cenário exuberante. 

Tirolesa Parque Bondinho Pão de Açúcar 

Muito em breve, o Rio de Janeiro irá receber mais uma bela atração. É a tirolesa do Parque Bondinho Pão de Açúcar, que promete ser uma das maiores do Brasil, no cenário que pode ser considerado um dos mais lindos do mundo. A tirolesa vai ligar o Pão de Açúcar com o Morro da Urca, em um passeio de 775 metros do chão, que pode chegar até 100 km/h. 

Se você quer saber mais a respeito dessa super atração que está chegando, basta acessar o nosso blog e acompanhar nossas redes sociais. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos posts

Explorar as cidades históricas do Rio de Janeiro…
Viajar é realmente algo maravilhoso, não é mesmo?…
O outono no Rio de Janeiro traz uma…

Você pode gostar também

O Rio de Janeiro tem muitas regiões consideradas…
O Rio de Janeiro, conhecido mundialmente por lindas…
Existem muitos bairros famosos no Rio de Janeiro,…
Quando pensamos em lugares para viajar no Rio…