Cristo Redentor: história, significado e curiosidades

Imagem do Cristo Redentor de baixo para cima. O céu está azul e aberto.

Monumento mais icônico do Brasil, símbolo do país mundialmente e uma das sete maravilhas do mundo, o Cristo Redentor possui uma história rica com mais de 90 anos. Esta colossal estátua de Jesus Cristo, com os braços abertos sobre a Baía de Guanabara, não só captura a imaginação de milhões de visitantes anualmente, mas também conta um passado fascinante de perseverança, inovação e dedicação. 

Desde sua construção até o seu reconhecimento global, cada aspecto do Cristo Redentor transmite a riqueza cultural e espiritual do povo brasileiro e também da incrível habilidade humana de criar algo tão eterno e inspirador. Neste artigo, vamos mergulhar no passado e curiosidades desse símbolo de paz e esperança. Venha conosco nesta viagem!

A origem do Cristo Redentor

Segundo fontes históricas, o Cristo Redentor começou a ser idealizado por volta do século 19, quando o padre francês, Pierre Marie Boss, que atuava em uma igreja com vista para o morro do Corcovado. No entanto, essa ideia se perdeu e só foi resgatada tempos depois pela Princesa Isabel, em 1888. Logo depois da abolição da escravatura, muitos abolicionistas sugeriram prestar uma homenagem à princesa com uma estátua no alto do Corcovado. 

Entretanto, a princesa, que era apelidada de “redentora” e  frequentadora da igreja do padre Boss, negou essa proposta e fez a sugestão de uma imagem do sagrado coração de Jesus. Nessa época, já havia sido feito um decreto para que a estátua do Cristo fosse feita, porém o plano não foi adiante por conta dos episódios da Proclamação da República e a separação entre Igreja e Estado, no ano de 1889.  

O tempo passou e o projeto finalmente ganhou forma só no início do século XX. O ano era 1921, quando o círculo católico do Rio de Janeiro, liderado pelo engenheiro Heitor da Silva Costa, retomou a ideia em comemoração à independência do Brasil. A estátua foi desenhada pelo artista plástico Carlos Oswald e a escultura ficou a cargo do escultor francês Paul Landowski.

Inúmeros desafios surgiram durante a construção do Cristo Redentor, como a dificuldade de transporte dos materiais até o topo do monte e o processo de adaptação da estrutura do monumento ao clima tropical. Mas ao fim, as coisas deram certo e o Cristo Redentor foi inaugurado em 12 de outubro de 1932. 

O significado religioso e cultural do Cristo Redentor

O Cristo Redentor é muito mais do que uma linda obra de arte no alto do morro do Corcovado. É um significado de fé, paz e cultura , em que Jesus Cristo, está estendendo seus braços sobre a cidade do Rio de Janeiro e, por extensão, sobre todo o mundo. Não à toa, atrai peregrinos de inúmeros países. 

No aspecto cultural, o monumento transcende barreiras religiosas, se destacando como um ícone do país, refletindo a hospitalidade e o espírito acolhedor do povo brasileiro. Por isso, o monumento se tornou um ponto de encontro para celebrações nacionais e eventos importantes, reforçando sua posição como um elo entre a fé, a identidade nacional e a expressão cultural.

Curiosidades e características gerais do Cristo Redentor

Imagem de trás do Cristo Redentor e parte da cidade do Rio de Janeiro ao fundo

Agora vamos abordar algumas características, como altura, peso, localização, material que foi construído e curiosidades em cima disso. Acompanhe. 

Altura e peso do Cristo Redentor

Afinal, quanto mede o Cristo Redentor? Essa é uma pergunta que muitas pessoas fazem, principalmente, quando visitam o monumento. No total, contando a base, o Cristo mede 38 metros. Isso equivale a um prédio de 13 andares. E os braços abertos, cada um deles, tem o comprimento de 28 metros 

Mas e quanto pesa uma estátua desse tamanho? São 1145 toneladas, sendo que apenas a cabeça tem 30 toneladas. 

De que material é feito o Cristo Redentor?

O Cristo é todo feito de concreto armado e revestido com pedra-sabão. Um fato curioso é que as 50 partes do rosto e as oito das mãos foram moldadas em Paris e chegaram no Brasil como um tipo de quebra-cabeças, contendo numeração em cada uma das partes. Essa montagem dos mosaicos engajou boa parte da população. 

Influências artísticas na construção do Cristo Redentor

A estátua do Cristo Redentor é uma combinação de estilos. O design final, obra é influenciada pela Art Déco, caracterizado por linhas geométricas simples e uma forma aerodinâmica, elementos que podem ser claramente observados na silhueta. 

Além disso, a influência do modernismo brasileiro também está presente, especialmente na forma como a estátua se integra harmoniosamente com a paisagem natural no entorno. Essa é uma característica marcante da arquitetura modernista no Brasil. Essa combinação de influências europeias e locais conferiu ao Cristo Redentor seu caráter único e ajudou a ser reconhecida como um marco mundial. 

Localização

O monumento está localizado no topo do morro do Corcovado, no Parque Nacional da Tijuca, com altitude de 710 metros. Essa é uma posição privilegiada, que proporciona uma visão panorâmica do Rio de Janeiro, incluindo praias famosas, o Pão de Açúcar e a Lagoa Rodrigo de Freitas.

Raios no Cristo Redentor

Uma situação curiosa é a quantidade de raios que caem sobre o Cristo, por conta da sua localização, frequentemente exposto a eventos climáticos. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INAP) o monumento é atingido por, em média, seis raios por ano. Um desses episódios, inclusive, quebrou alguns pedaços do polegar da mão direita. 

Manutenção

Como todo monumento, o Cristo Redentor precisa de manutenção, para garantir a longevidade e integridade da obra, que fica totalmente exposta ao clima e poluição. Para isso, são realizadas manutenções periódicas. Esse cuidado inclui limpeza da estátua, a reparação de danos causados por intempéries, e a aplicação de camadas protetoras para preservar o concreto armado e a camada de pedra-sabão que recobre a estátua. 

Horário de visitação

O Cristo Redentor recebe visitantes todos os dias, inclusive em feriados, normalmente operando entre 8h e 19h, sendo que a última viagem do trem ocorre às 18h. Mas atenção: é importante saber que esses horários podem sofrer pequenas alterações conforme a temporada ou em função de eventos específicos. Por isso, é sempre recomendado consultar as informações atualizadas antes de planejar sua visita ao monumento.

Visite o Cristo Redentor

Neste artigo, você pôde conhecer a história da construção do Cristo Redentor, algumas curiosidades e seu significado para os brasileiros e para a comunidade mundial. É um monumento que transcende barreiras culturais e religiosas , sendo assim, um símbolo de paz e fraternidade para o mundo todo. 

Por isso e outros tantos motivos que descrevemos ao longo do artigo, que a visita ao Cristo é única e inesquecível. Portanto, quando for elaborar um roteiro pelo Rio de Janeiro, não deixe de incluir o Cristo Redentor, uma das maravilhas do mundo, e sentir toda essa atmosfera desse símbolo brasileiro e mundial. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos posts

Descubra as maravilhas do ecoturismo no Rio de…
O turismo sustentável se consolida como uma necessidade…
Você já ouviu falar em ecoturismo? Essa atividade,…

Você pode gostar também

Monumento mais icônico do Brasil, símbolo do país…
Os patrimônios culturais do Brasil são repletos de…
No momento de programar uma viagem ao Rio…
Ao fazer as malas para viajar ao Rio…